...

Motivação e planejamento para o novo ciclo de 2021 no seu escritório de advocacia

Queridos advogados e advogadas… o ano de 2020 está chegado ao fim! Um ano conturbado, diferente de tudo que já havia sido vivenciado pelas últimas gerações. Sem sombra de dúvidas, proporcionou a todos um novo ciclo de acontecimentos e experiências. Aprendizado, adaptação, resignação, crescimento e evolução. E junto com tudo isso, vieram alguns questionamentos, dúvidas e inseguranças, sobretudo acerca da carreira na advocacia.

E agora 2021 está aí!!! Chegando!!! E como podemos executar nossos planos? O que precisamos pensar e fazer para que esse novo ano seja realmente novo?

Falta planejamento? Falta motivação? Falta ação? São vários os fatores internos e externos que contribuem para tantos receios. Uma coisa é certa… precisamos ter motivação para qualquer que seja o objetivo definido.

A motivação é um ingrediente fundamental para atingirmos um objetivo, especialmente após tantos desafios e atropelos vividos em 2020.

Você sabe o significado da palavra MOTIVAÇÃO?

Motivação: motivo e ação

Todos nós precisamos diariamente de motivo para cada ação realizada. Precisamos de motivo para viver, trabalhar, planejar, divertir, viajar, evoluir, etc.

Tendo um motivo partimos para o segundo passo, não menos importante que o primeiro, aliás, crucial para que as coisas realmente aconteçam, a ação. Assim sendo, uma ação motivada irá com certeza leva-lo ao atingimento de sua meta, seja ela qual for.

No dia a dia não ficamos pensando e questionando as motivações que temos, entretanto, quando estabelecemos objetivos realizamos [CHP1] sonhos, entendemos que tínhamos um propósito, que estávamos motivados a alcança-los e que nossas atitudes proporcionaram tudo isso.

Com certeza, a motivação calçada num motivo claro e certo, aliada a uma ação efetiva, planejada e mensurada, nos levará ao objetivo desejado.

Não é difícil acontecer em muitos momentos desse processo no qual traçamos um planejamento, em alguma fase dele, sentirmos uma enorme frustação, seja porque as ocorrências não eram bem as que planejamos, seja porque não analisamos muitos os porquês dos acontecimentos. Esse sentimento não é incomum como muitos pensam! Talvez aconteça com muito mais frequência do que imaginamos.

Lá pelo terceiro, quarto mês de execução do planejamento, pode ser que os resultados planejados ainda não sejam obtidos e com isso venha todo o sentimento de desânimo e frustração e consequentemente uma imensa vontade de desistir e abandonar o que foi programado.

Continue nos acompanhando para falarmos um pouco mais de todo esse turbilhão de sentimentos que vivemos frequentemente em nossa carreira profissional.

Diante de tudo isso, desânimo, frustração, desafios, problemas, é muito importante termos consciência da necessidade de desenvolver uma motivação extremamente positiva.

Abordando esse tema, citaremos o administrador/escritor Dale Carnegie (1888-1955), que possui inúmeras obras voltadas para liderança, gestão e motivação. Especialmente sobre esse assunto, no livro “Liderança: como superar-se e desafiar os outros a fazer o mesmo”, Dale fala que o ser humano precisa de uma motivação para viver e dar sentido à vida. Em relação ao trabalho especialmente, algo que nem sempre é tão prazeroso, que vem carregado de compromissos e obrigações é necessário que façamos tudo isso com clareza para que os objetivos sejam alcançados satisfatoriamente.

Questione-se: Os seus propósitos estão claros?

Imagine um objetivo traçado para o ano de 2021. No seu escritório de advocacia você deseja atender e assessorar empresas que atuam no mercado tecnológico. O objetivo está claro, certo? Entretanto é necessário saber o motivo que o levou a ter esse objetivo. É preciso saber qual o propósito em atender esse nicho de cliente, ou seja, o motivo maior.

Fazer todo esse processo e fortalece-lo no dia a dia é importante para saber se todos envolvidos estão dentro da missão e visão do negócio. Se um desses dois momentos do objetivo não estiverem claros e definidos, pode ser que a frustração aconteça por não conseguirem atingir um objetivo em comum

E quando falamos de motivação vem logo os questionamentos: mas quem me motiva? Ninguém aqui me motiva? Como motivar alguém?

Qualquer que seja a área de atuação e isso não é diferente para a advocacia, existem dois tipos de motivação: a interna e a externa.

A motivação interna tem relação com a vocação e a externa, com recompensas. Pode ser que em muitos momentos as duas entre em conflitos!

Ninguém pode negar que é extremamente prazeroso atuar na vida profissional com aquilo que tem vocação. Essa é uma motivação interna, a qual responde ao ‘mundo das vontades’. Neste caso, um exemplo é quem escolhe um emprego que está alinhado aos traços vocacionais.

Entretanto, infelizmente, devido às fortes pressões do mundo corporativo de hoje, é uma situação bastante comum a pessoa trabalhar pela motivação externa, que traz um resultado financeiro muito vezes, muito mais viável e nem sempre traz a satisfação pessoal necessária.

Em qual das duas você baseia as suas decisões?

Não existe um certo ou errado. O importante neste processo é que o indivíduo conheça os seus limites, objetivos e principalmente tenha um equilíbrio em toda essa dinâmica. Nada ao extremo se sustenta ao ponto de atingir um objetivo satisfatório, ter bom senso é algo imprescindível que fará toda diferença nessa jornada.

Leia também: Você conhece o endomarketing jurídico?

O papel do líder no escritório de advocacia

Você como advogado ou advogada, que em geral exerce um papel de liderança no seu escritório de advocacia ou departamento jurídico é importante atentar para o cenário de avaliar quais os perfis que estão envolvidos nos projetos do seu negócio. Seus colaboradores são pessoas motivadas internamente e/ou externamente? O importante é alinhar essas motivações para se ter uma equipe coesa.

Nas organizações do século 21, o ser humano quer saber o porquê, para quê, para quem e com quem ele trabalha. Por isso, é necessário não só mudar pessoas, mas também caminhar para uma cultura organizacional que busca um entendimento integral dos fatos.

A força do hábito na obtenção de objetivos

Ainda segundo Dale Carnegie, a motivação é um movimento que envolve o corpo, o coração e a mente. Devemos então tomar isso como uma prática, um hábito diário, relembrando frequentemente nossos motivos, propósitos e ações.

Assim sendo, nossos planos e nossos objetivos devem sempre serem precedidos de MOTIVOS e AÇÕES, bem claros e determinados, para que as nossas atitudes se tornem cada vez mais reais. Desta forma, saberemos enfrentar os atropelos que surgirem ao longo do processo, o desânimo, a preguiça, a raiva, a frustração, tantos os internos quanto os externos.

Aproveitem a oportunidade desse período que antecede o ano que em breve se inicia e conduza com saberia e propósito todo o seu planejamento!

Quer ficar por dentro das novidades sobre carreira jurídica? Não deixe de acessar nosso blog  e acompanhar todos os conteúdos disponíveis que farão diferença na sua carreira profissional.

Se gostou desse artigo deixe seu like e compartilhe conosco em comentários sua opinião, sua experiência e as suas intenções para o ano de 2021 que em breve se inicia!!!! Vamos adorar saber!!!

Ainda como importante dica de leitura para inovação na sua carreira profissional não deixe de ler:

Continue nos acompanhado através do nosso Site Oficial, Facebook, Instagram e LinkedIn.

Até a próxima!!!


 [CHP1]

Share this post on:
Redatora Especializada em Gestão Jurídica

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos

Fique por dentro das novidades, lançamentos e muito conteúdo útil para o seu dia a dia.

Siga-nos

Fique por dentro das novidades, lançamentos e muito conteúdo útil para o seu dia a dia.